terça-feira, 18 de novembro de 2014

ESTADO DE CHOQUE[One Tough Bastard aka One Man´s Justice (1996)]






SINOPSE: Único sobrevivente de um assalto no qual perdeu a esposa e a filha, o sargento North vive para a vingança. E aos poucos descobre que os responsáveis estão acobertados por agentes corruptos do FBI que usam seu cargo como fachada para traficar armas e drogas. 

 CURIOSIDADES:
PRIMEIRO FILME DIRIGIDO POR KURT WIMMER[DIRETOR E ROTEIRISTA RESPONSAVEL POR EQUILIBRIUM.E ROTEIRISTA DE O NOVATO,OS REIS DA RUA,CODIGO DE CONDUTA] 
IMDB 5,3
 DOWNLOAD LINK ÚNICO[AVI+LEGENDAS]

 MAIS SOBRE O FILME

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

SOB O DOMÍNIO DO MEDO(Straw Dogs, EUA/ING, 1971, Cor, 118′)

 
SOB O DOMÍNIO DO MEDO(Straw Dogs, EUA/ING, 1971, Cor, 118′) 7,1
Direção: Sam Peckinpah
Elenco: Dustin Hoffman, Susan George, Peter Vaughan, T.P.McKenna, David Warner
Sinopse: Em busca de uma vida mais tranquila, um tímido matemático americano e sua esposa se mudam para uma cidadezinha no interior da Inglaterra. No entanto, o casal acaba encontrando apenas o medo e a violência. Acuado por moradores locais, o inseguro matemático terá que se transformar num vingador para sobreviver.
Dustin Hoffman (A Maratona da Morte, Rain Man) interpreta David, matemático e professor americano casado com Amy (Susan George), uma jovem e extrovertida inglesa. Com o objetivo de fugir da violência nos EUA, o casal muda para uma casa de campo na Inglaterra, mas acaba enfrentando diferente forma de barbárie.

De volta à sua terra natal, Amy reencontra um antigo pretendente que, junto com outros jovens arruaceiros, começa a trabalhar na reforma de sua nova casa. O seu comportamento lascivo a transforma em troféu sexual para os quatro trabalhadores da obra, além de naturalmente despertar ciúme em David.
Dustin Hoffman interpreta um pacato matemático que sofre literalmente um bullying violento de jovens moradores locais que cobiçam sua esposa. Confira no DVD da Versátil entrevista com o ator, na qual ele revela ter feito o filme por dinheiro

Numa típica cidadezinha onde todo mundo se conhece, e cuida de seus pares, o comportamento provinciano de alguns moradores locais torna-se cruel e perverso. A tensão toma conta da interação entre David, Amy e os quatro jovens que trabalham para o casal.

O conflito de classes – e o preconceito mútuo – entre o intelectual americano e os quatro ingleses pobres é o estopim para uma disputa em torno de Amy. Possuí-la é tudo o que importa, até esse exercício de afirmação da masculinidade culminar na famosa (e brutal) cena do estupro da protagonista.
Susan George na fatídica cena que causa controvérsia até hoje. Sensacionalista para uns, memorável para outros, a terrível sequência de violência sexual contra a mulher não dá trégua ao espectador, que testemunha o comportamento ambivalente da vítima

A ostensiva violência sexual contra Amy causou reações de protesto em grupos feministas quando o filme – primeira incursão de Sam Peckinpah (Meu Ódio Será Sua Herança) fora do western – estreou.

Editada na época, a cena do estupro ganhou ainda mais controvérsia em razão do comportamento ambíguo da vítima que, após ser violentamente violentada, demonstra prazer. A trama intercala depois flashes do estupro nas sequências seguintes, contribuindo para o angustiante clima de mal-estar que permanece, quarenta anos depois.
Uma refilmagem de “Sob o Domínio do Medo” estreou em 2011, com James Marsden (“X-Men)”, Kate Bosworth (“Para Maiores” e Alexander Skarsgård (“True Blood”) no elenco. A ação foi transposta para o sul dos EUA, mas com o mesmo enredo

No final, David toma a justiça com as próprias mãos e parte para a desforra na defesa de seu lar, sitiado pelos molestadores numa longa sequência de ação com os tradicionais planos em câmera lenta de Peckinpah. Ironicamente, o macho-provedor vivido por Hoffman afirma que não vai permitir violência em sua casa. O que se vê a seguir é bem diferente: angustia, incomoda, não deixa ninguém indiferente. Tanto em 1971, quando Sob o Domínio do Medo foi lançado e banido na Inglaterra, como hoje.
CONTINUA
WIKIPEDIA
FILMOW

DOWNLOAD

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

DAKOTA BOUND[2001]





Em um futuro não tão distante, a praga quase mata totalmente a humanidade na Terra, exceto cerca de vinte garotas de uma pequena escola particular.

IMDB 4,0
FILMOW

DOWNLOAD

Filme cheio de ninfas querendo muito sexo com uma deusa do fitines do canada[junto a jaime koeppe]FAWNIA MONDEY[Nascimento: 24 de setembro de 1975 (39 anos), Kamloops, Canadá
Cônjuge: Damon Dietrich (desde 2005)]
 
Na pasta do filme inclui alguns videos desta gata pra matar a curiosidade.Eis aqui um filme onde ela destila tesudisse   LIBERDADE PARA MATAR

BARB WIRE A JUSTICEIRA[1996]DUAL+LEGENDAS

 

 DOWNLOAD

Voluptuosa caçadora de recompensas deve ajudar seu ex-namorado a escoltar até o Canadá a atual mulher dele, líder da resistência ao governo facista que domina os EUA em 2017.


Título: Barb Wire - A Justiceira
Título Original: Barb Wire
País de Origem: EUA
Gênero: Ação
Tempo de Duração: 90 min 
Ano de Lançamento: 1996
Estúdio/Distrib.: PolyGram Filmed Entertainment
Direção: David Hogan

Elenco: Pamela Anderson (Barb Wire); Temuera Morrison (Axel Hood); Victoria Rowell (Dr. Corrina Devonshire); Jack Noseworthy (Charlie Kopetski); Xander Berkeley (Alexander Willis); Udo Kier (Curly); Steve Railsback (Coronel Pryzer); Andre Rosey Brown (Big Fatso). [+]

Sinopse: Enquanto a Segunda Guerra Civil americana divide o país, Barbara " Barb" Kopetski tenta ficar o mais longe possível de confusão. Ela só quer cuidar de seu irmão e de seu negócio: um bar frequentado pelos piores tipos da região. Caçadora de recompensas nas horas vagas e com um passado misterioso, a explosiva Barb Wirre acaba se envolvendo no conflito quando seu ex-namorado pede sua ajuda. Em sua missão de escoltar a única mulher capaz de restabelecer a paz, Barb coloca em risco a vida de seu próprio irmão em um jogo mortal que ela não está disposta a perder.

Crítica

Pamela Anderson encarna a super anti-heroína criada pela Dark Horse, e com certeza muitos marmanjos foram assistir o filme pela atriz do que pela personagem em si... Fazer o que, não é? Mas vamos ser honestos, Pamela Anderson não atua bem e só foi escalada por ser um ícone sexual, o que não apenas desvaloriza o título como também desaponta quem procura algo decente. Tudo bem, Barb Wire é uma figura heroica marginalizada, e muitos nem sequer sabem da existência de seus quadrinhos, ou pelo menos se esqueceram, mas não justifica filmarem uma adaptação ruim e com um enredo absurdo. Falo isso como se não me lembrasse que isto é mais comum do que deveria. Tome os dois filmes do Motoqueiro Fantasma como exemplo.

Pamela Anderson fazendo cara de má.
Não nego que eu tenha um fraco por adaptações em live-action de quadrinhos, e como não tinha encontrado nenhuma crítica séria sobre Barb Wire, acabei assistindo. O filme só não é pior por falta de CG nele, pois até mesmo o figurino poderia ser melhor, mas este segundo até passa. A trama conta com muitos personagens desvalorizados, jogados com pouca importância e fazendo volume, vários momentos duvidosos, diálogos fracos, clichês altamente previsíveis, sem reviravoltas interessantes, situações bem questionáveis... E para agravar, jogam todo o foco em Pamela Anderson e na "sensualidade", como se só isto fosse de fato suficiente para fazer público. Até que estão certos, mas isto funciona melhor em um gênero mais adulto.

Não a chame de "baby".
Não adianta, nenhuma atuação se aproxima de salvar esta produção. Aliás, são poucas coisas que são de se prezar neste filme. Não sou capaz de avaliar a fidelidade do longa com a banda desenhada, mas estimo que Barb Wire não chegue nem perto de ser uma das melhores adaptações para os cinemas. A proposta é interessante, porém, é mais um filme de ação sem conteúdo com uma personagem feminina atraente exposta e provocativa, explosões, cenas de briga e tiroteios e uma história bem limitada. Tão comercial e tão previsível que em alguns momentos chega até ser meio ofensivo, não era em vão que foi meio difícil encontrá-lo para assistir e pelo fato de poucas pessoas o conhecerem.
"Vamos apagar este filme da memória dele."
Não acho Barb Wire recomendado, mesmo este filme sendo cultuado por alguns grupos. Se você gosta de um filme cru e nada elaborado, com um enredo mais simples do que animação da Disney e que não exige nenhum esforço mental para compreendê-lo, bem, talvez você consiga aproveitar bem mais do que este que lhes escreve. Não minto que já vi adaptações piores, mas esta não fica muito distante. Vários títulos já foram estragados com suas versões para o cinema, tendo sua reputação manchada, e no caso de Barb Wire, a única coisa que pode ser vista como potencialmente positiva é a associação do nome com a aparência de Pamela para atrair o público para qual é destinado.

 FILMOW
IMDB 3,2


Nao liguem para nota do filme,tem tiros peitos e uma baita de uma gostosa no auge de sua beleza mandando ver!deveria estar na versao feminina dos mercenarios junto a julie strain,kelly hu e outras.

AÇÃO ENTRE AMIGOS[NACIONAL-1998]

 

 Ação entre Amigos é um filme brasileiro de 1998 dirigido por Beto Brant. Nele, 25 anos após o fim do regime militar no Brasil, quatro ex-guerrilheiros se reúnem para justiçar o homem que os torturou na década de 1970.
Ação entre Amigos, Iden, Brasil, 1998.
Direção: Beto Brant
Roteiro: Beto Brant O filme tem vários problemas, um início confuso e um confronto final frustrante, mas em contra partida, tem uma direção frenética de Beto Brant (O Invasor) e atuações impecáveis de Zecarlos Machado, Carlos Meceni, Genésio de Barros e Cacá Amaral, como quatro amigos que 25 anos após serem presos por práticas consideradas subversivas durante a ditadura, descobrem por acaso o paradeiro do militar que os torturou durante meses, e decidem se vingar

FILMOW

7,1 IMDB

DOWNLOAD MEGA.CO


sábado, 1 de novembro de 2014

DOC SAVAGE O HOMEM DE BRONZE[Doc Savage: The Man of Bronze (1975)]LEGENDADO

DOC SAVAGE O HOMEM DE BRONZE[Doc Savage: The Man of Bronze (1975)]
http://www.scorpiotv.com/images/doc%20savage002.jpg




DOWNLOAD FILME+LEGENDAS
 FILMOW

O PERSONAGEM:
Doc Savage (nome completo Clark Savage, Jr.) é um personagem fictício publicado originariamente em revistas populares (pulps) durante as décadas de 1930 e 1940. Ele foi criado pelo empresário Henry W. Ralston e o editor John L. Nanovic da Street and Smith Publications, com material adicional do principal artista da série Lester Dent. O nome em inglês sugere ao personagem uma mescla de aventureiro com homem da ciência.
Doc Savage apareceu em vários outros meios, inclusive rádio, cinema e quadrinhos, com suas aventuras sendo reprisadas para o público mais moderno em livros de capa dura (paperbacks). No século XXI, Doc Savage permanece em seu país e em outros lugares do mundo como um ícone nostálgico, sendo constantemente referenciado em livros e manifestações de culturas populares.

Quadrinhos, filmes e revistas populares

Doc Savage Magazine foi lançada pela Street and Smith Publications para aproveitar o sucesso literário de seu personagem O Sombra. Ralston e Nanovic delinearam as características gerais do personagem mas somente quando foi escolhido Lester Dent para escrever as aventuras é que o trabalho de concepção foi concluido. Dent escreveu a maioria da coleção de 181 aventuras, usando o pseudônimo de Kenneth Robeson. O conceito básico era a de um homem treinado desde o nascimento para lutar contra o mal. A ideia não era nova: O herói do século XIX da Street & Smith, Nick Carter, tinha recebido treinamento de seu pai para ser o melhor dos detetives. Em 1932, Philip Wylie escreveu The Savage Gentleman ou "O Cavalheiro Selvagem", sobre a experiência de um homem rico que criou numa ilha deserta o que seria um ser humano perfeito. Henry Stone cresceu como um esplêndido homem de pele bronzeada com um código de honra e façanhas em meio a templos Astecas, dentre outras aventuras. Se Nanovic ou Ralston foram influenciados pela história de Wylie, isto não é conhecido, mesmo Lester Dent tendo começado a escrever The Man of Bronze em dezembro de 1932 para publicação em março de 1933.CONTINUA

TRATAMENTO DE CHOQUE[KING OF THE ANTS-2003]LEGENDADO

TRATAMENTO DE CHOQUE (King of the Ants-2003)
 DVD Cover for King of the Ants
 IMDB-6,3
Meu interesse pelo cinema de Stuart Gordon chegou tardio. Veio com o prazer proporcionado pelo seu trabalho na antologia MASTERS OF HORROR, com os títulos SONHOS NA CASA DA BRUXA (2005) e THE BLACK CAT (2007). O meu interesse se potencializou com a apreciação de SUBMUNDO (2005), o belo trabalho que Gordon fez a partir de um roteiro de David Mamet. Se bem que esse filme é uma exceção na carreira de Gordon, mais especializado em filmes tradicionalmente de horror. Inclusive, Gordon é considerado o melhor adaptador da obra de H.P.Lovecraft para o cinema. E recentemente consegui via torrent uma cópia da "versão do diretor" do clássico DO ALÉM (1986), que em breve estarei vendo e comentando por aqui.

Quanto a TRATAMENTO DE CHOQUE (2003), foi uma trabalheira pra eu conseguir um arquivo e uma legenda que sincronizassem. Aí, quando soube que o filme havia sido lançado no Brasil em dvd, resolvi desistir do divx e ir atrás da cópia nacional, lançada pela Casablanca Filmes. E pra mim foi uma surpresa, já que eu esperava um filminho mais despretensioso e de pouco impacto, mas Gordon fez um trabalho sombrio e perturbador, no qual nos vemos em contato com o nosso próprio lado negro, ao torcer por um assassino frio que cometeu a besteira de matar um homem de família inocente por uma quantia pequena em dinheiro. Mas como ele é um sujeito liso, ele aceita a tarefa, ainda que seu desempenho na hora do assassinato tenha sido um pouco desajeitado. Natural, em se tratando de um iniciante. O problema é que os caras que sugeriram o assassinato do homem não querem pagá-lo, preferindo que ele saia da cidade sem um tostão no bolso. Ele se recusa e acaba comendo o pão que o diabo amassou nas mãos dos criminosos. Contar mais seria estragar as várias surpresas que o filme vai trazendo.

Assim como Hitchcock nos fazia cúmplices de seus criminosos, Gordon também o faz em TRATAMENTO DE CHOQUE, só que com muito mais violência gráfica em um filme enxuto e que não deixa o espectador desgrudar os olhos da tela em momento algum. TRATAMENTO DE CHOQUE é o típico filme que costuma ser desprezado nas prateleiras das locadoras. A capa do dvd não é atraente, o filme não conta com nenhum ator conhecido e o título nacional genérico também não chama a atenção. Mas o filme é a prova de que no meio de tanta tosqueira existente na seção de filmes de terror das locadoras é possível encontrar algumas pequenas pérolas, como essa do Stuart Gordon. Claro que o nome do diretor ajuda na busca por certas obras.

E para os que têm saudade da série-antologia MASTERS OF HORROR, vem aí FEAR ITSELF, outra série contendo 13 episódios de uma hora dirigido por cineastas especializados em cinema de terror: Stuart Gordon está confirmado para abrir a série, com o episódio EATER, previsto para estrear na NBC no dia 29 de maio. Outros diretores confirmados: Brad Anderson, Mary Harron, Breck Eisner, Darren Lynn Bousman, Ronny Yu, Ernest Dickerson e John Landis! Exceto por Landis e Gordon, não é lá uma super-seleção de diretores e ainda faltam nomes a ser confirmados, mas pode ser que haja algumas boas surpresas.


DOWNLOAD-FILME+ EXTRAS

 FILMOW   


[QUEM TIVER ELE DUBLADO E TIVER BONDADE DE COMPARTILHAR SEJA BEM VINDO.]